QUERO VISITAR QUERO EXPOR
REGISTER NOW EXHIBIT

A Indústria em Joinville se destaca entre as maiores do Brasil

A Indústria em Joinville se destaca entre as maiores do Brasil

indústria-em-joinville

indústria-em-joinvilleA maior cidade do Estado de Santa Catarina conseguiu aliar desenvolvimento da indústria em Joinville com o desenvolvimento. Sua localização, infraestrutura, economia diversificada e a colonização que reuniu as mais diversas culturas e etnias, criaram o cenário ideal para Joinville se transformar no que é hoje e no que quer para o  futuro.

A Indústria em Joinville se destaca entre as maiores do Brasil. Nove indústrias estão em um ranking elaborado pela Valor Econômico, que lista as mil maiores empresas do Brasil. As Indústrias são ranqueadas de acordo com análise de oito indicadores contábeis e financeiros.

 

Nove indústrias estão em um ranking elaborado pela Valor Econômico

• 129º – Tupy (metalurgia)
• 238º – Tigre (plásticos e borrachas)
• 306º – Clamed Farmácias (comércio varejista)
• 481º – Mexichem Brasil (plásticos e borrachas)
• 579º – Schulz (mecânica)
• 823º – Scherer (comércio varejista)
• 844º – Krona (plásticos e borrachas)
• 909º – Dohler (têxtil, couro e vestuário)•
• 913º – Multilog (transportes e logística)

A cidade é uma excelente escolha para morar e investir. Joinville possui uma população de 577 mil habitantes (maior do estado), seu índice de desenvolvimento humano é muito alto (0,809, 21o do país, 2010) e seu PIB é de R$25,6 bilhões (30o maior do Brasil, 3o maior do Sul, 2o maior PIB industrial do Sul e 4o maior PIB de serviços do Sul, 2015). Está localizada no sul do Brasil, no litoral norte do estado de Santa Catarina, a 180km da capital do estado, Florianópolis, e a 130km da capital paranaense, Curitiba.

Negócios em Joinville

No ano de 2017, Joinville foi a cidade brasileira com maior saldo de novos postos de trabalho em números absolutos (entre contratações e demissões). De acordo com a consultoria McKinsey, o município é o 6o do País que mais cresceu nos últimos 10 anos e a região metropolitana que mais crescerá até 2025. A cidade obteve, no Índice de Cidades Empreendedoras elaborado pela Endeavor Brasil, a melhor pontuação no quesito ambiente regulatório para empreendedores e foi considerada a 5a melhor cidade para se empreender no cômputo geral no País (2017). A revista fDi (do grupo Financial Times) considera Joinville a melhor cidade de porte médio em estratégias para atração de investimentos estrangeiros da América do Sul (e 5a nas Américas) e recomenda o município para expansão e reinvestimento (2017).

Inovação e Desenvolvimento da Indústria em Joinville

Desenvolvimento-joinville-2Compõem o ecossistema de inovação da cidade duas incubadoras de base tecnológica, Softville e Inovaparq; desta última destaca-se o surgimento de uma startup que tem como produto, o sistema de gestão online mais utilizado por micro e pequenas empresas no Brasil.
Joinville também possui uma indústria forte, com produtos destinados ao mercado brasileiro e exportação, que movimenta grande parte da economia local, garantindo uma balança comercial sustentável. Isso dá a cidade a garantia de estabilidade mesmo com oscilações econômicas. Joinville destaca-se por ser uma cidade que é a última a entrar na crise e a primeira a sair.

A cidade possui diversos condomínios empresariais, ambiente propício para realização de negócios e aplicação de Pesquisas que resultam em um pleno desenvolvimento. A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), considerada pelo Ranking Universitário Folha 2017 como a 6a melhor universidade do Brasil, está inserida em um destes ambientes. Joinville tem o histórico de interação constante entre as Universidades, públicas e privadas, e nossas empresas.
A característica, portanto, é de grande proximidade entre empresas, startups e academia criando um ambiente único, de sinergia e inovação.

O potencial de Joinville para a internet industrial pode ser ilustrado por sediar a Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII). Hoje, a cidade possui três antenas para uso exclusivo da internet das coisas (IoT – Internet of Things), que foram instaladas pela empresa multinacional, líder mundial no segmento, somos a única cidade que possui a tecnologia e não é capital de estado

Infraestrutura em Joinville

A localização geográfica privilegiada de Joinville é, sem dúvidas, um ponto de destaque. A cidade é banhada à leste pela Baía da Babitonga, um enorme potencial náutico e turístico que já abriga dois portos: Itapoá e São Francisco do Sul. Hoje operam 5 portos em um raio de 100km da cidade, configurando, assim, a segunda maior densidade portuária do Brasil.
O porto mais próximo é conectado inclusive por linha ferroviária. Ainda na cidade de Joinville está em operação um centro logístico e industrial aduaneiro (CLIA) que trabalha com armazenagem e despacho de importação e exportação e onde os procedimentos costumam ser mais rápidos do que nas aduanas de portos.

O aeroporto de Joinville possui voos regulares e a concessão e ampliação de seu terminal de cargas foram recentemente licitadas. O propósito para o local é que este se torne um importante aeroporto industrial.
A rodovia BR-101 (duplicada) fornece acesso imediato à cidade na direção norte-sul, ou, Curitiba- Florianópolis. Já a BR-280 (em processo de duplicação) liga a cidade ao porto mais próximo.

O suprimento de energia elétrica é feito pela linha de alta tensão da hidrelétrica de Itaipu. Calcula-se que a disponibilidade atual de água e energia elétrica garanta o suprimento da cidade pelos próximos 30 anos, mesmo com os crescimentos econômico e populacional esperados para o período: triplicar o produto interno bruto e duplicar a população.
Cabe destaque a área verde presente na cidade, a qual interage com o desenvolvimento econômico promovendo sensação térmica confortável e um ambiente agradabilíssimo para trabalho e moradia. Os mananciais que abastecem o município estão preservados e cerca de 50% do território é constituído de mata virgem.

 

pib de Joinvillle

 

indústria-em-joinville-setores

Saiba Mais:

Compartilhar/Share: